Organização



Apoio:


Prefeitura Municipal de Biritiba Mirim

Jocimar e Junin Equipentelhus.


1º Festival de Balões Ecológicos ASCEAPEG SP.



Instruções e Regulamento


 

A ASCEAPEG convida nossos associados, amigos e apoiadores de todo o Brasil, a participar do 1º Festival de Balões Ecológicos (Sem Fogo).

Vamos mostrar para a sociedade que nossa arte pode ser tão bela quanto segura. Respeite o Regulamento.

Cada balão solto sem fogo é um balão com fogo a menos nos céus.

A característica dos balões (visibilidade e fragilidade) os torna inofensivos à aviação, lembrando que em 102 anos de convivência, NENHUM acidente foi relatado entre balão e avião. Santos Dumont, o Pai da Aviação e patrono da Aeronáutica, foi um grande baloeiro.

O baloeiro é um artista e precisa ser respeitado. Mas para isso precisa respeitar o meio-ambiente e se adequar a esta nova modalidade.


Estamos oferecendo uma alternativa ecologicamente correta para acabar com os balões que 'efetivamente' possam causar incêndios.

   A Constituição brasileira é clara e, em seu artigo 5º diz:

      IX – é livre a atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

   Respeitando a Constituição, o artigo 42 da Lei 9.605/98, Lei de Crimes Ambientais, diz:

      Fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano:   detenção de 1 a 3 anos, ou multa, ou ambas cumulativamente.

   Conclui-se que a lei pune apenas os balões com fogo feitos de forma irresponsável, que apresente grande probabilidade de cair aceso.

   Outro problema que podemos resolver com este tipo de evento é o risco à aviação, o que não ocorre com estes balões já que eles são muito frágeis, não alcançam grandes altitudes, ficam pouco tempo no alto, são visíveis a longa distância pelas aeronaves em vôo baixo (vôo visual) e ocupam área delimitada do espaço aéreo, com conhecimento do Controle de Tráfego Aéreo.


Regulamento do Festival:

1- Data: Dia de 27/05/2012

1.1- Confirmação: O Adiamento ou Confirmação serão divulgados 2 dias antes do evento, em www.planetabalao.com

2- Local: Ginásio Municipal de Esportes de Biritiba Mirim . Av Três nº 164 -


Exibir mapa ampliado

3- Horário: das 06:00 às 10:00h.

4- Requisitos: Evento aberto aos artistas de todo o Brasil, independente de serem ou não associados à ASCEAPG.

5- Taxa de Inscrição:  OBRIGATÓRIO 5kg de arroz + 1kg de feijão ou outro alimento não perecível, por balão solto. Serão a entidades filantrópicas da cidade onde será realizado o evento.

 

7- Passos da Inscrição:


7.1- Imprima e leia este regulamento com atenção!


7.2- Preencher a ficha de inscrição completa. Receberá e-mail com o Comprovante de Inscrição.


7.3- Imprima o comprovante de inscrição que receber por e-mail e apresente-o junto com o balão e seu adereço no local do evento com ao menos duas horas de antecedência, para vistoria. Entregue a doação de alimentos.


7.4- Você receberá um documento para ser colado na boca do balão, autorizando a soltura dele no evento. Balões sem a autorização serão impedidos de entrar na avenida e poderão ser apreendidos pelas autoridades policiais presentes caso seja inflado.

 

   O responsável por cada balão (maior de idade) terá que assinar um Termo de Compromisso de Responsabilidade Civil, assumindo os danos causados pelo balão na queda. Mais um motivo para fazer balões frágeis e leves.

 

Confecção, materiais e tamanhos: 

Todos os balões devem ser confeccionados em papel fino (seda 20gr ou similar de igual gramatura), não podem estar forrados (papel aplicado sobre papel), poderão ser utilizados rami e fio amarelo FINOS.

Todos devem respeitar os tamanhos mínimos e máximos especificados abaixo.

Os balões podem ser: desenhados, taqueados, listrados e montados de acordo com a vontade  do participante.

Se o balão não tiver bastante preto na decoração em geral, pelo menos o 1/3 (terço) superior do balão, o teto, tem que ser preto, para que o mesmo pegue mais força e não cause problema com resgates em áreas urbanas.

Proibido balões muito claros, principalmente com muito papel branco.

Se possível use janelas de celofane no teto para dar mais força aos balões que estejam com peso perto do limite.

Para um melhor impacto nas pessoas que estarão prestigiando o evento, recomendamos que se faça um trabalho mais elaborado e colorido.

Não serão aceitos em hipótese alguma balões que sejam diferentes do descrito neste regulamento.

 

9- Tamanhos:

De 12 a 20 metros em qualquer categoria*

10- Material:

Somente balões de papel fino (seda 20gr ou similar de igual gramatura). No máximo com até 50% de plástico solar ou celofane,poderão ser utilizados rami e fio amarelo FINOS e durex, somente balões novos.

 

11- Expressamente Proibido balão com fogo ou fogos de artifício, de qualquer tipo ou porte, não será permitido uso bucha para qualquer que seja o fim.

 

Orientações Gerais e descritivo sobre o que será aceito

Para não causar NENHUM dano em solo, o balão deve ser o mais frágil possível.

O balão leva pouca carga e nenhum peso de boca ou bucha, logo precisa de pouca pressão para subir.

O balão só estoura na mão se houver muita pressão no maçarico e se travado de forma brusca. Ex: um truff 14m com fogo eleva +/-80kg de Peso Total e no festival Sem Fogo eleva +/-16kg, ou seja, fará só 1/5 (um quinto) da força. Comprova-se que fará pouca força, que precisa de pouco reforço.

É recomendável alguma guia fina de bico, para o caso de brisar e ter que segurar o balão na mão. Será permitido o uso de sisal para guiar os balões.

 

12- O que é PROIBIDO:

Lembramos que estamos buscando acordo com a polícia do Estado para que a Inspeção seja realizada por policiais e/ou peritos, como forma de comprovar nossa capacidade de soltar balões inofensivos e de cumprir o combinado com as autoridades que autorizaram o evento e autorizarão os próximos caso façamos tudo certo.

- Balões fora dos tamanhos-limites, com pouco peso e com peso acima do limite, estarão descartados. (tabela abaixo).

- Proibido qualquer parte muito dura, como bambu e pau flecha grosso.

- Proibido qualquer parte de metal, como arames, engates e argolas de metal, fitas metalizadas, papel alumínio e etc.

- Não adianta isolar boca de metal, pois se cair em rede de alta tensão, nenhum isolamento suportaria a corrente e daria curto.

- Proibido qualquer fio ou corda muito resistente resistente, no balão, guias, cabresto e etc. O balão tem pouco peso, precisa de pouco reforço. Não pode causar danos na queda.

- Proibido colocar qualquer linha na horizontal. Coloque o mínimo possível de cintas. Lembre-se que os danos causados pelo balão a antenas e telhados serão pagos pelo responsável pelo balão.

 

- Proibido fita durex na vertical. Pode reforçar a boca com fita durex 19mm até 02 metros na vertical; o que não é cintamento, é só reforço da boca.

 

 

- Proibido boca menor que o tamanho original do molde. Isso para evitar que a boca se destaque do balão em solo, já que bocas menores concentram muito peso em pouco papel na altura da boca.

- Proibido balão sem tampão na boca. Para evitar que o mesmo perca força enquanto sai das guias. Recomendamos tampão com um pequeno furo (10 a 20cm) no centro, podendo tampar este furo após dar a pressão final.

- Proibido cabresto maior que 1,1/2 X (uma vez e meia) o tamanho da antena. Para não enroscar na saída e para não atrapalhar os outros balões em solo.

- Proibido amarrar a guia direto na boca. Deve-se amarrar a guia no nó do cabresto de boca.

- Proibido qualquer tipo de respiro, é claro.

-  Proibido acionar carga de queda direto no pavio rápido. Use pavio lento e proteja bem as outras linhas do pavio rápido.

- Proibido reforçar a bandeira na horizontal e vertical abaixo do meio da mesma, para evitar problemas no resgate.

12.1- O que é PERMITIDO:

- A boca poderá ser de vareta de fibra de vidro, ou bambu, lembrando que existem varetas com mais de 5mm de diâmetro.

- No cintamento vertical (fechamento da bainha) poderá usar no máximo rami ou fio amarelo FINOS,  Uma colagem bem feita já é uma forma de reforço.

- No cintamento horizontal: para qualquer balão, recomendamos que use durex de 12mm a no máximo 19mm.

- As argolas se forem utilizadas podem ser de plástico, e no lugar dos engates use abraçadeiras de nylon (tarapa, tairape). 

- Na antena, use varetas japonesas, varetas de Fibra ou chapinhas de cortina com algum reforço de varetas de fibra; use no máximo pau flecha bem fino; proibido tubinho plástico, que é muito duro e não é biodegradável. Prefira fazer a antena do tamanho exato da bandeira; evite sobra de antena nas pontas. Proibido antena triângulo, por causa do peso excessivo.

- Qualquer item que não estiver citado aqui, estará sujeito a analise dos organizadores, podendo o mesmo ser vetado, ou liberado de acordo com cada situação, mas lembre-se, para que não haja possibilidades de ser vetado utilize somente o que é citado neste regulamento.

RECOMENDAÇÕES:

- Após levantar (encher) o balão, se não estiver brisando, segure o balão por pelo menos 30 minutos, para aquecer bem o papel e assim evitar que o balão demore para pegar força no alto, o que pode fazê-lo cair antes de pagar força.

- No cabresto: recomendamos barbante fino, disponíveis nas lojas de pipa. Se possível faça cabresto enrolado em carretéis presos à antena, o qual não enrosca, e deixe várias pessoas já segurando os 'pés-de-galinha' na antena esticados, porque não dá tempo para ficar arrumando enquanto o balão sobe, já que é quase impossível travar o balão no meio da subida, pois o balão tem que sair um pouco rápido, para não cair enquanto troca o calor do maçarico pelo calor do sol.

- Nas Guias: Utilize barbante para balões menores e sisal final para os balões maiores. O balão não precisa sair com uma força incontrolável, mas também não pode sair muito fraco ou cairá logo, o que não pode ocorrer. O balão não é como os com fogo, que saem devagar e vão pegando força na guia; eles saem em média/alta velocidade e só diminuem quando pegam toda a carga. Para evitar danos no resgate e possibilitar que o balão libere o peso e suba de novo, recomendamos guia-recolhível, prendendo uma argola no nó do cabresto, passando uma ponta da corda e segurando a outra ponta ou carretel, que deve ser travado para recolher a guia, que neste caso pode ser de sisal.

Para calcular o tamanho da boca:
- Veja no molde o diâmetro dela, ex: 80cm.
- Multiplique o diâmetro dela por 3,1416 (o famoso 'Pi'). Ex: 80cm x 3,1416 = 251cm
- Pegue uma vareta de fibra grande ou junte duas. Meça 251cm, marque e corte mais uns 30cm de sobra para emendar na outra ponta da fibra, ou a boca ficará pontuda.

- Lembre-se que o balão sai com a pressão do maçarico, tende a perder um pouco de altura após a soltura, estabiliza o vôo, e só após isso é que começa a ser levado pela energia térmica solar, então tenha em mente que o teto preto ou com janelas de celofane, são garantias que seu balão seguirá sem cair, quanto maior o tempo no maçarico e mais a temperatura ambiente sobe, maiores as chances de uma soltura perfeita, não tenha pressa.

Recomendação do uso do Maçarico em relação à pressão interna do balão:
Não há necessidade de se trabalhar com pressão total do maçarico por longos períodos no balão, mantenha-o inflado para exibição e procure deixar o momento de pressão máxima para a soltura, somente após ter prendido tudo no balão, preservando assim a integridade estrutural do balão.

Respeite e dê atenção a todos que quiserem saber um pouco do seu projeto, tire duvidas, deixem tocar, sentir olhar por dentro enfim sane todas as duvidas das pessoas que possam estar no evento, lembre-se não há pressa para se soltar podemos expor e explicar para depois soltar.

 

13- Objetivo:

   O objetivo de um evento tão difícil e complexo como este não é proporcionar 100% de diversão (festa) aos baloeiros.

Esta é uma chance única de mostrarmos uma alternativa segura ao meio-ambiente, por isso não podemos errar. Estamos nos colocando à prova de todas as autoridades e fontes de mídia. O balão sem fogo ainda não está regulamentado, por isso qualquer erro pode prejudicar o futuro desta excelente alternativa que une arte e cultura em harmonia com o Meio Ambiente.

   - Vamos mostrar que nem todo balão é crime e que os baloeiros são artistas, são pessoas responsáveis.

   - Mostraremos o lado cultural e artístico do balão.

Para evitar problemas com resgates em áreas urbanas e para os balões desfilarem por mais tempo, é proibido excesso de peso. Mas para que os balões não fiquem por várias horas no alto, atingindo grandes altitudes e percorrendo grandes distâncias, interferindo no tráfego aéreo, é proibido ter muito pouco peso. Por isso balões com carga de queda (asa-delta e etc) devem ter um elevado peso fixo como fitas e faixas para usar no calculo de Peso Total; as asas-deltas não entram na conta de peso, mas devem ser liberadas rapidamente para não forçar o balão para baixo.

Consulte a matéria sobre Energia Solar Térmica e conheça um pouco mais sobre os balões sem fogo.

Prefira balões com mais volume (truff, modelado e lapidado), use muito preto ou cores bem escuras nas partes superiores e coloque peso dentro das regras.

   Dica: abuse da criatividade, coloque adereços diferentes, como pingentes e fitas; se for colocar bandeira faça antena muito leve, com vareta japonesa reforçada com vareta de fibra ou com flecha bem fina. Em cargas de alivio por pavio, o pavio não pode demorar muito para acender.

 

14- Limites de Peso Total: (em relação ao tom de cor em 90% do balão.)

Na inspeção para entrar no  Parque, os balões serão medidos e as bandeiras serão pesadas para sabermos se está dentro do limite.

Para saber o peso em gr/m3, basta dividir o Peso Total em gramas, pelo volume em metros cúbicos (m3) do balão.

Balões com plástico solar ou celofane, considera-se a cor de seda predominante.

Peso Total inclui o balão, a boca, a carga, os cabrestos, as guias e etc. Veja em TUTORIAIS as fórmulas para prever o peso final do balão, da bandeira e etc (no ar em 24/01/11).

Não há necessidade de se fazer o balão todo preto para se enquadrar no limite de peso para a cor preta. Pode ter detalhes e quadros de outras cores. Apenas evite ao máximo a cor branca.

15- Proibida a divulgação de marcas, produtos e empresas com fins lucrativos.

 

16- Dicas Gerais:
Prefira colar a boca a usar engates, até porque é proibido o uso de metal. É difícil segurar o balão caso não tenha contra-boca. Por isso encha o balão com o cabresto de boca já colocado, para segurar o balão caso vente.

Reforce a colagem da boca com fitas na vertical e na horizontal, pois se ventar o balão pode rasgar ainda no chão.

Coloque vários pontos no cabresto de boca, para não forçar a fibra em poucos pontos.

Só após estar tudo pronto, com tampa colocada e tudo amarrado, tudo revisado, é que se deve dar pressão no maçarico, para sair com força.

   Adereços:
Serão permitidos todos os adereços criativos, bexigas, painéis e letreiros de papel, bandeiras, asas deltas e pára-quedas, desde que não contenham partes metálicas, ou coloquem em risco pessoas e estruturas físicas sejam elas quais forem.

Salientamos mais um vez que é expressamente proibido o uso de quaisquer fogos de artifícios.

Nas cargas de alívio o pavio rápido tem que ser acionado por um pavio lento, de preferência o artesanal de barbante 4/4, que é mais estável e previsível do que o pavio lento vermelho, o famoso Schumacher.

   Bandeiras:

Tamanho máximo e IDEAL da bandeira:
  Truff Modelado
Lapidado
Pião Careca Pião Carrapeta Bagdá
Tamanho do Balão Cor do Balão Relação Peso/m3 máximo
12m Preto 45gr/m3 10x14 9x12 7x11 6x9 5x8
Escuro 40gr/m3 9x12 8x11 6x10 5x8 4x7
Claro 32gr/m3 7x11 6x9 5x8 3x5 3x5
 
14m Preto 42gr/m3 12x17 11x16 9x13 8x11 6x9
Escuro 37gr/m3 11x16 10x15 8x12 7x10 5x8
Claro 30gr/m3 9x14 8x12 6x9 5x8 4x7
 
16m Preto 40gr/m3 14x20 13x19 11x16 9x14 8x12
Escuro 35gr/m3 13x18 12x18 10x14 8x12 7x10
Claro 28gr/m3 11x17 10x15 8x12 6x9 5x8
 
18 a 20m Preto 38gr/m3 16x24 15x21 13x18 11x16 10x15
Escuro 33gr/m3 15x21 14x19 11x17 9x15 8x12
Claro 26gr/m3 14x20 11x17 9x14 7x10 6x9
 

Para os tamanhos 13,15, e 17 metros utilize a escala do tamanho inferior: Exemplo para um Modelado de 13 metros utilize a carga de para Modelado de 12 metros.

  Versão 1.0 (17/01/2011)

17 - Resgate:

Invasor de domicílio não é baloeiro, é criminoso!

Respeite para ser respeitado.

Solte balões frágeis.

Já solicitamos que policiais acompanhem a descida dos balões, sobretudo em área urbana, para evitar invasões e para fazer cumprir as regras do evento.

O balão pertence ao dono do imóvel onde ele caiu. Respeite para ser respeitado. Peça com educação e respeite a decisão do novo dono do balão. Nenhum pedaço de papel vale o risco de ser preso, de se acidentar ou coisa pior. O balão não tem fogo, não tem desculpa para invadir. Quem realmente ama o balão respeita a população.

Se o balão cair na rede elétrica, jamais tente retirá-lo. Preserva a sua vida, lembre-se da sua família. Ligue para a empresa concessionária e informe o local da queda.

Presenciou uma invasão no dia do evento? Filme ou fotografe e entregue anonimamente para a ASCEAPG, que entregará à polícia.

18- Adiamento: o festival poderá ser remarcado para o domingo seguinte, até que tenhamos tempo perfeito, com sol claro, sem nuvens e pouco vento. A soltura pode ser cancelada caso o vento alto não esteja dentro do aceitável em termos de direção e velocidade.


Aqueles que desrespeitarem qualquer item deste Regulamento, inclusive no resgate, além das sanções previstas em lei, podem ser proibidos de participar dos próximos eventos da ASCEPAG, por tempo indeterminado. Os associados podem ainda ser advertidos, suspensos ou expulsos.

A inobservância de qualquer um dos itens acima, além do não cumprimento das orientações dos organizadores no evento, acarretam o imediato cancelamento da soltura do balão, devendo o mesmo ser recolhido imediatamente.

Este Regulamento pode ser alterado em decorrência de solicitação das autoridades competentes, para realizarmos um evento o mais seguro possível.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Para evitar que os participantes tenham problemas no transporte das obras de arte, iremos disponibilizar uma DECLARAÇÃO da ASCEAPG, informando sobre a legalidade do artefato. Iremos mandar junto: cópia das autorizações, cópia dos protocolos comprovando que diversos órgãos policiais de SP, RJ e PR, além do Ministério Público, estão cientes da legalidade do fato.

Participe. Leve sua família e seus amigos. Divulgue para todos os seus conhecidos. Vamos mostrar que o balão é arte e pode ser 100% seguro. Sua arte conta com você.

Clique aqui e faça a sua Inscrição

 

Organização:


Dúvidas, Reclamações ou Sugestões, use o campo Fale Conosco, clicando aqui.


Para voltar clique aqui