palavra paixão, significa sofrer por amor, foi isto que Jesus Cristo fez, por nós, sofrer por amor há humanidade, e é o que as vezes nós fazemos pelo balão, sofremos por amor.

É isto mesmo, pense bem, passar horas, meses e até um ano fazendo um balão, quem faz sabe o trabalho que dá, por mais que alguém pense que não dá tanto trabalho assim, pode ser por que tem um pouco de agilidade ou técnicas para confecciona-lo,  mas tudo bem que você já pegue o balão cortado, mas tem que fecha-lo, cinta-lo, às vezes risca-lo, ou fazer um outro tipo de decoração do tipo taqueado o montado, ou geométrico, respira-lo, fazer bucha, bandeira, antena, ou fogueteira, ou letreiro, ou painel, bojo, etc.

Tudo leva um tempo e uma boa grana, local para soltura, a tensão ao solta-lo, despesas também com transporte, esperar o tempo bom, ficar muitas vezes com ele guardado por muitos meses, e o pior quando o projeto não dá certo.

Passar noite em claro, ou acordar cedo para solta-los ou vê-los, passar frio, canseira na ida e na volta do local da soltura, ou local onde ele caiu, tudo isso é realmente muito sofrido, mas também não estou sendo radical demais, falando só do sufoco que é ser baloeiro tem também o lado bom da coisa, acho que o balão nasce no coração de cada um de uma forma inexplicável mesmo, não sei como nasce este gosto, mas ele é um dos gostos mais fortes que eu já conheci, a paixão realmente é muito grande, só quem gosta é que sabe o que é gostar de um balão, eu sempre falo que já convivi, com roqueiros, punk´s, motoqueiros, todos são muito fanáticos, mas igual a baloeiro eu nunca vi igual.

Mas quando você solta um balão, vê o seu projeto no ar, ou mesmo quando você vai ver um balão de uma outra turma, ou em um resgate, a emoção que sentimos, realmente só nós sabemos o amor que temos por esta arte.

Quantas vezes até enfrentamos as nossas famílias, pais, esposas, deixamos festas, compromissos, e até mesmo serviço, por causa de balão.

Cuidamos bastante de nossos carros e motos, mas quando se trata de resgate já esquecemos, e pensamos somente em chegar no resgate do balão, não é mesmo?

E tudo que passamos, nos deixa satisfeito, por ter feito em prol do balão.

Realmente, balão é uma paixão inexplicável, sei que vamos continuar a lutar pelo balão e jamais deixaremos de ser um baloeiro, por que gostamos do que fazemos.

Uma das coisas que há de melhor no balão são as amizades que temos.

Queremos que esta cultura passe para nossos filhos e netos e por toda a nossa geração.

Quer comentar este artigo clique aqui.