Clique Aqui para conferir outros depoimentos



 

Bagdá de 22 metros Pequena Arte - SP.

Ficha Técnica 

Tema - Mitologia Celta (Deuses, Deusas e Guerreiros). 
Molde: Curitiba – Bagdá.

Corte: Própria turma, Papel Kraft branco 30grs Santista.
Confecção: Riscado e Forrada.
Leque: Sola 
Bandeira: Projeto elaborado pela própria turma – tamanho - 28 x 38 m
Tempo de confecção: Total Balão e Bandeira – 8 meses e meio.
Cabresto: 69,60 mts + Rede de boca 4,5 mts. totalizando – 74,10 mts.
Antena: Triangular – 28,5 mts.
Bucha: 4 camadas, 55 cm largura (Mesa 52 cm) Peso – 40 kg.
Cintamento - Inicio com 5 cm, aumentando gradativamente até  25cm e depois baixando gradativamente até 5 cm novamente.
Respiros: Bico aberto 4 cm diâmetro - 28 furos por gomo 
Boca - 2,20 de diâmetro - Aranha - 1,45 de altura - Mesa - 52 cm
 

 

Inicio de Tudo 

Após conversas sobre o próximo projeto, precisávamos escolher o tema, como havia um integrante que tinha pesquisado por um longo período e já havia selecionado muitas imagens sobre este tema, que até então era desconhecido pelo pessoal, o mesmo foi apresentado, de início nem todos gostaram, pois foi apresentado algumas imagens de forma independente, alguns torceram o nariz...rsrs, de fato em imagens impressas de um ou outro personagem, não é a mesma coisa de um esboço montado, neste mesmo tempo começamos a analisar que balão faríamos, inicialmente pensamos em fazer um pião desenhado no taco, mas o pessoal gostava também da idéia de fazer uma bagdá, enquanto ficou essa dúvida entre modelos, e se faríamos no taco ou riscado, um integrante se antecipou e pediu um esboço de projeto a Desenharte, obviamente com algo mais elaborado, já despertou mais atenção nos que não tinham gostado do tema, com as idas e vindas foi decidido pela maioria que seria mesmo uma bagdá, aí ficou a dúvida se seria no taco ou riscado, após uma rodada de discussões...rsrs! acabou sendo decidido que seria riscado, imediatamente fomos até o Sola pra conversar e solicitar o projeto do leque riscado. A bandeira foi elaborada pela própria turma, elaboramos vários esboços antes de concluir a montagem final, pois quando se trata de gosto, é complicado, pois cada um tem o seu. 

 

Confecção 

Quando iniciamos a bandeira, ainda não tínhamos o leque, enquanto estávamos na confecção da bandeira, tiramos a escala do molde e cortamos o balão em 3 cones aguardando a entrega do leque, quando o leque ficou pronto, a bandeira estava sendo embalada, finalizamos primeiramente o cone do bico, depois a boca e na sequência a batata. Foi tudo bem planejado e deu tudo certo, acreditamos que foi um dos fatores que ajudaram na finalização da confecção no tempo estimado, claro, não esquecendo os finais de semana na confecção, sendo que o Márcio cupim do papel não deixou de ir um dia sequer! 

 

Soltura 

Depois de tudo pronto, travessas da antena, triângulos da antena, cabresto, boca e mesa pintados, cabresto de boca, marcamos a data e aguardamos, ficamos torcendo por tempo bom, acompanhamos a meteorologia a semana toda, para o dia ela dava entrada de vento logo cedo, fomos para o campo com confiança que haveria uma janela pra soltura, obviamente que ficamos com certo receio, a noite o tempo estava lindo, foi chegando a madrugada e a ansiedade já batendo a mil, fomos finalizando tudo e ficamos só na expectativa de clarear, amarrar a bandeira, encher o balão e esperar um integrante chegar direto do trampo, nessa de esperar, o coração já batendo a mil e ansiedade de mandar pro alto o quanto antes, mas tudo na calma, parece que foi cronometrado, o cara chegou, acendemos a bucha, colocamos nos guias com ela mais forte, pois já tinha uma brisa chata no campo, mas foi tudo perfeito, deixamos ela alinhada na antena sem nenhum problema, e na verdade não deu nem pra segurar, ela já estava com força bruta, foi só gritar....libééraaaaaa....saiu perfeita, bandeira esticadinha e lisa....show, aí foi só correr e gritar...rsrs! 

 

Emoção

Essa é sem dúvida alguma a melhor parte, momento em que você extravasa, tira toda aquela tensão, quando você vê todo aquele trabalho subindo lindo, perfeito e dando tudo certo, a emoção toma conta de todos, da turma, das pessoas que ajudam no campo, é indescritível.


Resgate 

Ficamos sabendo pelos contatos de amigos que o balão estava em Caraguá Litoral Norte, estava alto ainda com a bandeira aberta, entrou mar adentro, sem notícias de resgate. Uma pena, gostaríamos de a ver subindo novamente, mas nem sempre é possível.


Premiação

O balão está concorrendo, foi inscrito no boca de ouro, balaooscar e incentivo Zona Leste.  Bom, não há nenhuma dúvida que o melhor premio de todos é o reconhecimento dos amigos e amantes da arte, quando se executa um belo trabalho e dá tudo certo, não existe coisa melhor do que esse reconhecimento verdadeiro, é gratificante e nos dá forças pra continuar elaborando novos projetos com carinho e paixão, mantendo nossa arte viva que é o mais importante. Esse é o nosso grande troféu.
 

 

Agradecimentos: 

Agradecemos a todos da turma que estiveram envolvidos neste belo projeto, agradecer aos amigos que direta ou indiretamente contribuíram para o sucesso do projeto, ao Sola pelo lindo leque, ao Pescador pela confecção da boca, aos balógrafos e vídeos filmados, sem eles o nosso trabalho não chegaria a todos. 

Agradecemos de coração e quem nos ajudou sabe, esses são nossos sinceros sentimentos.

O nosso muito Obrigado, e que venha o próximo!

Desejamos a todos feliz natal e um ótimo ano novo, com muita saúde, sucesso, felicidades, muitos juninos e Paz nos resgates.

Abraços
Turma Pequena Arte