Clique Aqui para conferir outros depoimentos




 

Truff de 35 metros.
Infinito - SP.

FICHA TÉCNICA:

Nome da turma: Infinito.
Modelo do balão: Truff.
Molde: Infinito desenvolvido pelo Fabinho Vulcano.
Tamanho: 35 metros.
Quantidade de gomos:100.
Bainha de fechamento: 1cm.
Papel utilizado: Hulk.
Cintamento: de 10 em 10 e algumas partes de 7 em 7cm.
Respiros: 34 camadas de 15mm.
Fechamento: 3 fios por gomo.
Tamanho da boca: 3.30m.
Tamanho da bandeira: 60x80 metros.
Antena: Bambu.
Cabresto de boca: 10 metros.
Cabresto da antena: 120 metros feito de nylon trancado.
Bucha: 120 quilos feita de algodão e parafina.
Projeto da bandeira: Dudu raios do sol.
Data da soltura: 03/04/2106.

INICIO DE TUDO:

Esse balão foi feito para ser fogueteiro estava pronto já fazia um bom tempo, mas como algumas semanas antes fomos soltar nosso modelado de 33m com a bandeira e infelizmente deu errado nós mudamos os planos e colocamos a bandeira no truff.

CONFECÇÃO:

Como é um balão só de uma cor fizemos ele relativamente rápido, acho que foram uns 2 ou 3 meses não tenho o tempo exato, pois não mexemos regularmente dependemos de compromissos de trabalho.

SOLTURA:

Levamos as coisas na Quinta e fomos na sexta montar para mandar no Sábado já que a previsão era boa, mas no Sábado amanheceu com neblina, mas mesmo assim não cancelamos o balão e ficamos durante todo o sábado tentando mandar o balão já que o dia estava muito bom, mas vinha brisa e parava, chegamos a esticar ele no campo para encher, mas bem na hora bateu uma brisa e decidimos não arriscar e por fim ficou para o domingo, mas na madrugada alguns bois passaram pelo cabresto e embolaram tudo, resultado, amanheceu o dia e a gente com uma antena de 60metros com a bandeira já colocada, mas sem cabresto ou melhor com um cabresto que parecia um ninho de rato, mas mesmo assim não desistimos e começamos a desembaraçar para aproveitar os fios e puxar o cabresto na mão como antigamente, mas era muita coisa e para nossa sorte todos os amigos que chegavam já caiam para dentro para nos ajudar e por fim conseguimos com a ajuda de todos puxar e alinhar o cabresto perdemos uns 30 ou 40 metros do cabresto, mas como o original era grande acabou dando certo com o cabresto pronto começamos a encher o balão, tudo pronto foi fogo na bucha e ele foi subindo ate a antena sem pegar nenhuma brisa pegou a antena e foi subindo placa por placa como que querendo dizer : “Está ai todo sofrimento de vocês esta sendo recompensado”. Foi muito show.

EMOÇÃO:

Soltar qualquer balão já é uma emoção inexplicável, mas neste caso teve um algo a mais por tudo que tínhamos passado, primeiro perdemos um 33m nos guias e depois os bois enroscaram e acabaram com o cabresto bem na madrugada da soltura, tudo isso fez com que nossa ansiedade e adrenalina aumentasse consideravelmente e teve também a ajuda de todos na hora de consertar o cabresto o que nos deixou ainda mais emocionados , enfim foi uma coisa de outro mundo um balão todo vermelho conseguiu fazer com que algumas pessoas chegassem a chorar de emoção, isso só quem tem a verdadeira essência do baloeiro pode entender para quem não carrega isso consigo jamais vai entender. Melhor do que qualquer elogio é ver os olhos das pessoas brilhando de alegria e emoção por um balão que nós fizemos isso não tem o que pague.

RESGATE:

Esse também foi um capitulo à parte, nós há algum tempo pensávamos em fazer com que a bandeira de um de nossos balões caísse quando ele já estivesse baixo e decidimos por essa ideia em pratica nesse balão, na verdade testamos duas formas, uma delas era um pavio que fizesse a bandeira queimar no alto depois de um certo tempo, mas temíamos que pela altitude fosse faltar oxigênio o pavio apagasse e devido a isso colocamos um outro sistema para ser acionado por controle remoto e deu tudo certo depois de 4 horas no alto exatamente ás 12:12 quando ele já estava bem baixo, acionamos o controle que fez com que a bandeira e a parte de baixo da bandeira caísse aliviando o peso e com isso ele começou a subir novamente vindo a descer ás 16:30 em Bom Repouso MG. Nós chegamos no balão junto com VQV , ARTE VERTICAL E EMCIMA DA HORA, ele desceu muito forte tentamos travar, mas ele arrebentou tudo e subiu novamente sem a antena e desceu um pouco mais à frente no meio da estrada de terra e foi resgatado por um menino(que por sinal corre demais! Risos) que estava com o Carlinhos da Arte Vertical.

CONCORREM EM ALGUMA PREMIAÇÃO:

 

AGRADECIMENTOS:

Agradecemos primeiramente a Deus e as nossas famílias por nos permitir realizarmos nossas aventuras e agradecemos imensamente a todos os amigos que nos ajudam e que nos ajudaram na hora de consertar os cabrestos, se não fossem por vocês o balão não teria subido, agradecer também ao Gu da Bolão pela paciência com a nossa antena e também ao Marcio do caminhão que de ultima hora nos salvou, ao pessoal do campo (Rodriguinho e Alemão) pela paciência com a gente, enfim a todos que nos ajudam, não temos como agradecer um a um,  mas sintam-se agradecidos de coração por toda a TURMA DO INFINITO.