Clique Aqui para conferir outros depoimentos



 

Pião de 32 metros.
Elite - PR.

Ficha Técnica:

Nome da turma: Elite.
Modelo do balão: Pião carrapeta.
Molde: Elite.
Tamanho: 32m.
Quantidade de gomos: 88gomos.
Largura máxima: 62cm.
Bainha de fechamento: 1cm.
Papel utilizado: torção 32g- total 59,835kg.
Cintamento: fio dental e durex.
Respiros: 23 anéis 1,2cm pequenos e 21 anéis 2cm.
Fechamento: fio dental duplo.
Cola: não pesamos.
Diâmetro de boca: 2,47m - aranha 1,5m/ redutor 1,2m/ 35kg.
Tamanho da bandeira: 57x80 / 137kg.
Tamanho dos tacos: 10cm.
Bainha da bandeira: 0,5cm.
Antena: bambu e flecha 58x2,4m / 69kg.
Cabresto de boca: fita de gorgurão 9,5m e mosquetão delta / 4kg total.
Cabresto de antena: fitilho 4.5kg /120m.
Adereço: pingente 6kg, triangulo .
Bucha: 20 rolos, 8,5 diâmetro, 75cm largura, 47kg, algodão e parafina.
Projeto do balão: Elite.
Projeto da bandeira: Elite.
Tempo de confecção: 6 anos
Data da soltura: 28/04/13.
Guia: 265m cada. 44kg total.

Início de Tudo:

Após termos soltado o pião e 18m do palhaço decidimos fazer outro pião com o dobro do tamanho e o dobro de bandeira, pois aquele balão na época ja tinha sido a maior bandeira solta em um 18m  no nosso conhecimento. Tínhamos um bobina de torção e pretendíamos cortar um 36, mas acabou faltando papel e saiu só 32. Como o projeto da bandeira já estava pronto (57x80) não recuamos fizemos algums cálculos e falamos "leva". O projeto da bandeira surgiu a partir de um desenho que tinha como proteção de tela e um antigo integrante (Duxa) que não esta mais na turma me dizia “Isto da uma bandeira”. Então fui me inteirar sobre o jogo Warcraft e criei o projeto, para confecção da bandeira dividimos o projeto em partes e distribuímos entre os integrantes onde cada um tinha um prazo para fazer e quem não fizesse pagava multa, arrecadamos uma boa verba (risos), a confecção do balão durou 6 anos e nisso passou por 3 bancadas, mas nunca paramos de mexer no bichão, as vezes imprevistos apareceram que não estavam no cronograma como 16m, 18m, 25m,15m, entre outros. A perda de alguns integrantes fizeram falta na parte de mão de obra, mas no decorrer da historia novos integrantes surgiram para ajudar. Durante a confecção do balão tive a sorte de quando fomos ver o balão da jurema noturno conhecemos o pessoal da Amor a Arte e na casa no Dito ele nos mostrou o projeto do 32 deles. Quando vi aquilo chapei e pensei este é o balão a ser batido e foi em qual me inspirei para criar o projeto do nosso balão. A concepção do projeto tive como parâmetros o seguinte metas: O balão tem que ser animal, para quem estiver perto, dentro ou longe. Coisa que não via nos demais balões. Tentei caprichar muito no teto e na bolinha que eram pontos que para mim seriam um diferencial para um conjunto perfeito. O pessoal da turma me pedia desenhos grandes e fáceis, não é um 18m., mas o projeto já estava concebido então era só aguardar o resultado.
Como em todos os balões que confeccionamos tentamos fazer tudo que conseguimos em casa para minimizar os erros e garantir a qualidade então alguns integrantes ficaram com algumas tarefas: Seco ficou incumbido de fazer o pingente, decoração da aranha e bico do balão e o fez com maestria depois de muito choro, (risos), Ariel e Ucla ficaram com a parte da bucha, antena, triangulo...ops "W" e chuveirinho e não preciso nem falar que força tinha aquela bucha, animal, Irmãozinho arranjar o campo, deixa eu falar do Teta senão ele vai chorar, este cara fez mais da metade da bandeira e achei que ia morar na campo para achar o melhor dia para soltar a pelota. Caramujo, Rato, Madimbu e Pipa agilizaram boa parte da confecção. Sabiá comprou as cordas, Tairone projetou a viabilidade do campo para que coubesse o balão, e Lp fez a correria na compra dos itens finais. Todo mundo participou para que o projeto tivesse sucesso. Não posso esquecer do Obeso que ajudou a fechar o balão e por escolha da vida hoje só vê em fotos as obras da turma (meus pêsames, risos).
 

Confecção:

Achávamos que faríamos mais rápido o balão, mas acabamos intercalando projetos paralelos o que atrapalhou no tempo de confecção, mas trouxe motivação para finaliza-lo. Fechar foi rápido, mas a parte de decorar engrossou o caldo, começamos pela boca e de cara vimos que não seria fácil à ideia era enquanto riscávamos em uma bancada íamos encapando em outra, mas não deu  muito certo. Acabamos tendo que riscar tudo e depois decorar em duas bancadas. Depois de soltarmos o modelado de 25 e o mesmo se perder depois de abrir a fogueteira decidimos refazer o fechamento do cintamento horizontal ele era só transpassado então abrimos os cones decorados e trancamos e  colamos as cintas. Esta opção foi definida depois de consultar outras turmas e de testes de tração.
Nossa meta era soltar final de 2012, terminamos tudo em Outubro, mas não encontramos o campo ideal isto desmotivou um pouco a turma, mas nada que não fosse superado. Decidimos embalar o glorioso (apelido que ganhou) e guarda-lo para hora certa.

Soltura: 

Depois de muita pressão durante a confecção ouvindo de outras turmas que o balão só tinha duas consequências que era não levar a bandeira ou explodir, a turma estava apreensiva na escolha do melhor dia. Então num dia de loucura resolvemos ir pro campo para tirar o dedo do... A previsão era uma merda pegamos até chuva no caminho, mas chegando lá estava estreladasso até achei que era o dia, mas não deu, nunca na historia da turma havíamos voltado com balão para casa, mas sempre há a primeira vez. A pressão havia passado agora era só esperar, alguns finais de semanas bons se passaram e vários boatos rolando “vai subir, vai subir”, mas por compromisso de alguns integrantes acabamos não indo pro campo, então em um final de semana antes do da soltura a previsão era quase perfeita e todos estavam empolgados para mandar o "glorioso" só que um dos integrantes (Pipa) havia marcado uma viagem com a família e liberou para soltarmos o balão sem ele, mas mesmo assim optamos em esperar, pois queríamos todos no campo. Depois de muito stress durante a semana e vendo que a previsão seria boa para segunda e terça da semana seguinte decidimos montar de qualquer jeito a antena sábado para soltar quando o tempo permitisse. Então 4 integrantes (Caramujo, Rato, Irmãozinho e Madimbu) se comprometeram a fazer isto pela manhã, mas chegando no campo decidiram em cancelar, pois estava um nevoeiro muito forte e acharam que na manhã seguinte também estaria. Pra que, isto gerou a maior confusão. Foi ai que 3 integrantes (Pipa, Teta e Madimbu) resolveram matar no peito a decisão e montar por conta a antena e lá foram eles naquela tarde de sábado, e o Seco que estava em viagem com a esposa passava as condições climáticas pra nós. Chegando ao campo por volta das 17h o tempo estava perfeito se quisesse subia naquela hora, mas o grande dia estava guardado. Foi montado tudo até umas 21h, foi quando o tempo fechou só que era nuvem alta e estava parado. Entramos em contato  com o pessoal da turma e na cidade o tempo estava pior, mas falamos que podiam vir que o balão ia subir, ficamos esperando o resto da turma chegar ate as 3h foi quando o Madimbu disse: -Vamos ligar para eles de novo. Tentando achar sinal de repente entra uma mensagem "Liguem assim que conseguirem, pois o tempo aqui esta uma merda". Foi ai que desanimamos. Andamos mais 1km procurando sinal e de repente aparecem luzes vindo em nossa direção, era o pessoal da turma, puxando a carreta estava Irmãozinho com o Ariel o qual já desceu do carro animado e falou: Se vocês vieram montar lógico que não íamos deixar vocês na mão, o tesão voltou.

Voltando para o campo pega sinal e conseguimos falar com o Lp e ele nos informa que na cidade na cabeça esta estrelado ai a certeza já vem, é hoje o dia, começamos a finalizar a montagem das coisas e o tempo vai abrindo  e quando o glorioso esta cheio o tempo fica perfeito. Inflamos o glorioso muito rápido que sobra tempo para apreciarmos nossa criação, o coração parece sair pela boca e dominado pelo instinto de baloeiro ligamos no automático e fazemos o que mais gostamos que é soltar balão.

Quando acendemos a bucha logo ele sai da mão, mas devido a um vacilo nosso de ter maçarico por baixo da bucha logo ela inflama ai era só neguinho sendo arrastado e levantado pelo glorioso, mas como todo criador tem que dominar a criatura levamos ele até a antena e travamos, deixamos ele erguer e ai não conseguimos mais segurar e liberamos e para os críticos e pessimistas não deu outra o balão arrancou a bandeira do chão sem tomar conhecimento do tamanho dela. Inexplicável.

Emoção:

A energia era muito forte todos da turma estavam com um só pensamento, de por o balão no céu, e o universo conspirou para isso, sem esquecer a ajuda de Deus, sensação que só os baloeiros de alma sabem.

Resgate:

Foi resgato pela Ekipilantras e Arte Fantasma em Cerro Azul depois de 01h30min de voo e caindo apagado que para nós foi o fechamento com chave de ouro. Pena o chacreiro não ter deixado eles levarem o balão.

Concorrem em alguma premiação: 

Fazemos balão por que amamos o premio é vê-los colorindo o céu.

Agradecimentos:

Primeiramente a Deus, a família Elite que se supera a cada dia e que se une cada vez mais, aos familiares dos integrantes aos quais temos que deixar um pouco de lado para podermos mostrar a nossa arte e aos baloeiros de Curitiba que nos ajudaram a colocar o glorioso no céu.